Brave or Fool? It's your choice!


Houve um tempo que a escritora Tati Bernardi falava por mim. E numa destas vezes que compartilhei uma frase dela no Facebook, uma amiga disse que as pessoas não deveriam ficar felizes em se identificarem com a Tati, que os textos dela são deprê, e se havia uma identificação, é porque estávamos com a vida mal resolvida.

Confesso que na hora fiquei puta. Achei desnecessário ela me falar isto, e achei que não tinha a ver. Isto porque, como diz a frase do título do post (extraída do texto The Perks of Being a Wallflower) eu estava aceitando o amor que eu achava que merecia.

Ficava com migalhas, e achava lindo dizer que eu era “intensa, que adorava curtir uma tristeza e chorar de dor”. Bullshit!
Personalidade a gente não muda. Eu continuo, obviamente, sendo uma pessoa intensa, mas agora eu tenha a serenidade de um amor de verdade para acalmar este furacão de emoções.

Por diversas vezes eu me perguntei o porquê nunca consegui escrever nada para e/ou inspirado no meu verdadeiro amor, para o meu Douglas, uma vez que todos os caras por quem fui apaixonada renderam textos.

Foi então que compreendi porque admiro tanto a Tati Bernardi (sim, continuo achando ela foda!) porque assim como ela, minhas inspirações vinham de amores mal resolvidos, de momentos de tristeza. Sou uma (aspirante a) escritora de fossa! L

Sumi daqui. Parei de escrever, sim. Sei lá, poderia escrever outras coisas. Me inspirar na Clarice, no Vinícius, no Chico… E aí me pergunto mais uma vez, por quê? Por que não sento mais com o notebook no colo, no silêncio do meu quarto, e não começo a teclar meia dúzia de palavras que irão resultar em qualquer porcaria incompleta como já fiz muito por aqui?

E depois de muito pensar, eu chego a seguinte conclusão: tem uma frase que roda por aí que atribuem à Clarice Lispector. Não sei se é dela mesmo. Mas ela sana a minha dúvida: “Não tenho tempo pra mais nada, ser feliz me consome muito”.

O dia em que esta “frase de efeito que postam no Facebook” passar a fazer sentido na sua vida, parabéns, a Tati Bernardi que tinha em você descansa em paz.

Tenho certeza que muita gente não vai chegar até o final do texto. As histórias de dor de cotovelo são muito mais instigantes. E infelizmente, as pessoas se identificam mais com elas.
Mas enfim, o amor de verdade é isto: sereno, tranquilo, a gente não tem pressa de pular para o final porque a gente sabe que tem a vida toda para estar ao lado daquela pessoa. Sem precisar que ninguém diga nada, a gente apenas sente quando ele chega. A gente sente que “é ele”.

Nota: À você, Douglas Batetucci, que nunca me pediu, mas eu sempre achei injusto não escrever nada para você.
Obrigada por aparecer na minha vida, por trazer o equilíbrio canceriano que eu precisava. Obrigada por me permitir viver um sentimento real, um amor puro, nobre, altruísta e que poucos têm a sorte de encontrar alguém disposto a compartilhar. E, obrigada, especialmente, por me mostrar que eu merecia muito mais do que eu estava aceitando. Que mereço este amor que você me dá, que me cobre da cabeça aos pés!

Eu amo você.

Imagem


E tinha sido assim nos últimos meses, toda vez que o celular alertava nova mensagem, o coração dela parava por 0,5 segundo. Ele só voltava a bater quando ela via frustrada que a mensagem era da operadora de celular avisando que os créditos acabaram, e já era hora de uma nova recarga.
Levava a vida em meio a expectativas e desilusões, sempre com o celular ao lado, esperando a mensagem chegar. Até que um dia, a mensagem chegou e ela pouco se importou. Leu. Sorriu. Deletou. Então, foi à procura de uma nova expectativa. Algo que fizesse seu coração parar por 0,05 segundo com certa frequência. Ela gostava desta sensação de morrer um pouquinho e só conseguia amar assim, com medo de perder.


Se eu fizer um top 5 dos melhores anos que vivi até o momento, certamente 2012 estará dentro dele.
Se eu tivesse que nomear 2012, seria o ano das despedidas.
Disse adeus para pessoas queridas que foram pra outro plano, e para uma pessoa muito especial que foi para longe. Deixei pra trás amores mal resolvidos, empregos entediantes, e “amigos” que nada me acrescentavam.
Sem esquecer também do tchau que dei a alguns quilos e ao manequim 44.
Paralelo as despedidas vieram (boas) novidades. Pq é assim que funciona, a energia do universo precisa circular. E taí, mais uma coisa marcante deste ano, passei a acreditar mais do que nunca no poder do pensamento, das palavras, da vontade, e sobretudo na energia que move o universo. É só manter a sintonia, coisas boas atraem coisas boas. Abri meus olhos, ouvidos e coracão pro Universo e em troca recebi surpresas incríveis, conheci pessoas queridas e descobri um infinito de possibilidades no mundo que estavam escondidas pela minha inércia.
Me despeço de 2012 com um misto de sentimentos, dentre eles a gratidão. Muito obrigada 2012 por cada momento intenso de dor ou de amor.
Tô ansiosa para descobrir o que o Universo ta preparando pra mim para 2013. Seja o que for, receberei de olhos e braços abertos.
Se nao tiver medo de mudanças e nem de arriscar, me acompanhe neste novo ano e vem comigo ser feliz!

I miss you

Posted on: 19/12/2012


Eu estava me saindo bem, até você se orgulharia de mim, ainda que uma parte sua não desejasse que assim fosse.
Cheguei até a ter certeza que não mais me importava, quando notei que sem querer já não postava nossas músicas, e que as minhas atualizações tinham voltado a serem privadas. . .Você não precisava mais saber o que eu queria que você soubesse sobre minha vida.
Reconheço também seu esforço, de longe acompanhei, mesmo você tentando fugir. 
Subestimamos quem sempre esteve ao nosso lado, a intuição, ao tentar encerrar o livro sem o último capítulo, mesmo ela nos dizendo que ainda não era a hora.

Volta sem medo, estou aqui a te esperar! É hora de escrever o final (feliz ou não).

Pri Bella

Curta a página no Facebook

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 1.090 outros seguidores

@pribella

Dias de inspiração

agosto 2016
S T Q Q S S D
« maio    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Os favoritos da galera

  • Nenhum
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.090 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: